15 novembro 2007

Então é Natal...




Quem não gosta de encher a casa de papais noeis no natal?De montar auqle grande árvore cheia de belenguendengue e pisca pisca... e encher a árvore de presentes???
Natal, aniversário de Jesus, 25 de dezembro, tão bonito isso não eh?
Vamos ver com outros olhos isso? Que tal sair do encantando e entrarmos no real heim? O que acha?
Estava olhando na Internet e vi que não existe uma só história sobre a árvore de natal, e sim várias histórias a cerca dela.
Uma historia encontrada é de que o carvalho era cultuado como sendo a rainha das árvores, considerando as árvores como uma expressão da energia de fertilidade da Mãe Natureza, e no inverno quando suas folhas caíam, os povos antigos, segundo e terceiro milênio A.C, colocavam diferentes enfeites nele para atrair o espírito da natureza, que pensava que havia fugido.

Olha o que achei:

“Porque esta festividade está baseada em culto à falsos deuses nascidos na Babilônia. Então, se recebemos o natal pela igreja católica romana, e esta por sua vez recebeu do paganismo, de onde receberam os pagãos? Qual a origem verdadeira?
O natal é a principal tradição do sistema corrupto, denunciado inteiramente nas profecias e instruções bíblicas sobre o nome de Babilônia. Seu início e origem surgiu na antiga Babilônia de Ninrode. Na verdade suas raízes datam de épocas imediatamente posteriores ao dilúvio.
Ninrode, neto de Cão, filho de Noé, foi o verdadeiro fundador do sistema babilônico que até hoje domina o mundo - Sistema de Competição Organizado - de impérios e governos pelo homem, baseado no sistema econômico de competição e de lucro. Ninrode construiu a Torre de Babel, a Babilônia primitiva, a antiga Nínive e muitas outras cidades. Ele organizou o primeiro reino deste mundo. O nome Ninrode, em hebraico, deriva de “Marad” que significa “ele se rebelou, rebelde”.
Sabe-se bastante de muitos documentos antigos que falam deste indivíduo que se afastou de Deus. O homem que começou a grande apostasia profana e bem organizada, que tem dominado o mundo até hoje.
Ninrode era tão perverso que se diz que casou-se com sua mãe, cujo nome era Semíramis. Depois de sua morte prematura, sua mãe-esposa propagou a doutrina maligna da sobrevivência de Ninrode como um ente espiritual. Ela alegava que um grande pinheiro havia crescido da noite para o dia, de um pedaço de árvore morta, que simbolizava o desabrochar da morte de Ninrode para uma nova vida.
Todo ano, no dia de seu aniversário de nascimento ela alegava que Ninrode visitava a árvore “sempre viva” e deixava presentes nela. O dia de aniversário de Ninrode era 25 de dezembro, e esta é a verdadeira origem da “árvore de natal”.


Por meio de suas artimanhas e de sua astúcia, Semíramis converteu-se na “Rainha do Céu” dos babilônicos, e Ninrode sob vários nomes, converteu-se no “Divino Filho do Céu”. Por gerações neste culto idólatra. Ninrode passou a ser o falso Messias, filho de Baal: o deus-sol. Nesse falso sistema babilônico, “a mãe e a criança” ou a “Virgem e o menino” (isto é, Semíramis e Ninrode redivivo) transformaram-se em objetos principais de adoração. Esta veneração da “virgem e o menino” espalhou-se pelo mundo afora; o presépio é uma continuação do mesmo em nossos dias, mudando de nome em cada país e língua. No Egito chamava-se Isis e Osiris, na Ásia Cibele e Deois, na Roma pagã Fortuna e Júpiter, até mesmo na Grécia, China, Japão e Tibete, encontra-se o equivalente da Madona (minha dona ou minha senhora), muito antes do nascimento de Jesus Cristo. (http://www.montesiao.pro.br/festaspagas/natal10motivos.htm)”

Daí tiramos a idéia de que devemos dar presentes e colocá-los nos pés das árvores de natal.

E o Papai Noel? De onde ele foi inventado?
O personagem Papai Noel ou Pai Natal foi inspirado em São Nicolau Taumaturgo, Arcebispo de Mira, no século IV. Nicolau costumava ajudar, anonimamente, quem estivesse em dificuldades financeiras. Colocava o saco com moedas de ouro a ser ofertado na chaminé das casas. Foi declarado santo depois que muitos milagres lhe foram atribuídos. Sua transformação em símbolo natalino aconteceu na Alemanha e daí correu o mundo até chegar ao Brasil. (
http://pt.wikipedia.org/wiki/Papai_noel)
As velas acendidas – faz renascer o ritual dos cultos ao deus sol.

As guirlandas – são símbolos da celebração memorial aos deuses, significam um adorno de chamamento e legalidade da entrada de deuses.

Olha que legal, enquanto comemoramos o suposto “aniversário de Jesus” algo que não é mencionado em toda Bíblia(sim pq se fosse realmente importante teria sido mencionada uma grande festa e tal) as nossas festa perpétuas descritas na Bíblia são deixadas de lado, simplismente esquecidas. Sim sim como podemos ser livres se não buscamos a verdade? Como queremos ser realmente livres se não buscamos conhecimento? Em poucas horas de leitura na Internet com uma Bíblia e um dicionário ao lado consegui descobrir isso tudo que li e estou passada em como todo esse paganismo em nosso meio. Na boa que que adianta sair por ai chutando imagens nas igrejas católicas se em muitas de nossas igrejas evangélicas temos um monte de pinheirinhos e enfeites natalinos espalhados pelos tempos? Posso chutar também???Satanás é sujo meus irmãos. Não se deixem persuadir por ele, não se permitam confundir o que é santo com o profano.
Jah sabe neh, se me verem chutando árvores de natal por ai, não me chamem de maluca ehehehehehehe
By July Sanper
Leia mais em :
http://www.montesiao.pro.br/festaspagas/natal10motivos.htm
http://pt.wikipedia.org/wiki/Natal

Um comentário:

Vinicius disse...

falamos dos nossos manos católicos que eles são idólatras,e estamos cheios de postes-ídolos dentro de casa!quer ssaber um deles? a arvre de natal!chega de idolatria.

Veja Também